Pânico sob controle

sindrome-do-panico

A palavra Pânico é um termo de origem grega. Segundo a mitologia, existia um deus chamado Pã, que aterrorizava as pessoas. A Síndrome do Pânico, presente em grande parte da população, causa sintomas como angústia, palpitações, pressão no peito, falta de ar, as mãos ficam geladas e uma sensação de descontrole. De acordo com relatos de pacientes que sofrem desse mal, a morte parece iminente.

A síndrome se caracteriza por um período de medo e desconforto que começa subitamente, com pico em 10 minutos, podendo durar entre 1 a 2 horas, até 4 horas. Uma sensação de perigo iminente e grande ansiedade para fugir a estas sensações, completam o quadro. Para se caracterizar o pânico em diagnóstico, é preciso que pelo menos 4 sintomas dos 13 conhecidos estejam presentes. São palpitações, dor ou desconforto torácico, sudorese, náuseas ou desconforto abdominal, tremores, tonturas ou vertigens, dispneia, despersonalização, sensação de asfixia, medo de perder o controle ou enlouquecer, medo de morrer, parestesias ou formigamentos nas extremidades e calafrios ou ondas de calor.

Existem algumas condições clínicas que desencadeiam o pânico. São quadros de hipertireoidismo, hiperparatireoidismo, disfunções do labirinto, convulsões, condições cardíacas como, arritmias, taquicardias e outras. Além disso, há condições induzidas por drogas, como cocaína, anfetamina, cafeína, maconha, abstinência alcoólica.

A Acupuntura é bastante usada nos casos de síndrome do pânico, pois regula o organismo controlando a ansiedade e evitando que o quadro aconteça. Além disso, todos os sintomas associados citados acima podem ser melhorados, já que a acupuntura trata o organismo como um todo. A acupuntura proporciona também um relaxamento e alivio de tensões, melhorando as condições clinicas do paciente.

download

Enfim, com a acupuntura, a qualidade de vida de todos pode ser melhorada!

Por Rafaela Moura Santos

Anúncios