O que é a Acupuntura

Nesta primeira matéria, gostaria de apresentar a todos vocês o que é a acupuntura. Na pratica, a acupuntura consiste no agulhamento de pontos específicos do corpo, chamados de acupontos, usados para prevenir e tratar doenças. Mas, por ser uma técnica chinesa, podemos entender seu funcionamento de duas formas distintas, sob o ponto de vista oriental e ocidental.

Acupuntura

Acupuntura – ponto de vista oriental

Na visão chinesa, todos os fenômenos da natureza e do nosso organismo são explicados de acordo com as teorias energéticas. De maneira simplificada, existem energias, que podem ser classificadas em Yin ou Yang que movem todos os acontecimentos do universo, refletindo assim na natureza, inclusive em nós. O equilíbrio destas energias é o que conhecemos por saúde, quando ha o desequilíbrio, apresentamos sintomas que, a longo prazo podem se tornar doenças. Em uma árvore é mais fácil perceber a influência da natureza, que muda de acordo com as estações; por exemplo, na primavera ela se encontra cheia de flores, ao contrário do outono, quando elas caem. No nosso organismo o clima também tem interferências, mas às vezes elas passam despercebidas. Já viram que em algumas épocas o cabelo cai mais e em outras ele cresce mais? Às vezes nossa pele fica mais ressecada, enquanto que em outras ela fica super iluminada? Enfim, o clima é um fator importante para o funcionamento do nosso organismo e pode ser também um fator causador de desequilíbrios. Outra causa de desequilíbrios são as emoções, entre elas a alegria, a tristeza, a preocupação, o medo, a raiva, enfim, todas elas fazem parte do nosso dia-a-dia, porém, não devem estar em excesso ou reprimidas, por exemplo, a tristeza em excesso pode levar à depressão, já a preocupação em excesso pode causar problemas como ansiedade, estresse, etc. De acordo com estes conceitos, a acupuntura é capaz de diagnosticar, tratar e até mesmo prevenir doenças. Cada uma dessas energias pode ser relacionada a determinada parte do corpo, seja um órgão ou uma víscera, assim, de acordo com a avaliação da aparência, sintomas, pulso e língua da pessoa podemos diagnosticar quais são as energias em excesso e quais estão em quantidade deficiente, e, para alcançar o equilíbrio, são escolhidos os melhores pontos para cada caso.

Acupuntura – ponto de vista ocidental

Devido a eficácia da acupuntura e sua ampla utilização como método terapêutico no ocidente, pesquisas científicas foram realizadas para compreender melhor seu mecanismo de ação e suas aplicações. Do ponto de vista científico , a inserção da agulha estimula as terminações nervosas existentes na pele e nos tecidos subjacentes. A mensagem gerada por esses estímulos segue pelos nervos periféricos até o sistema nervoso central, liberando várias substâncias químicas chamadas neurotransmissores, os quais desencadeiam múltiplos efeitos sistêmicos, tais como analgésico, relaxante muscular, antiinflamatório e estimulante da função imunológica e endócrina. Assim sendo, é capaz de tratar diversas patologias. De acordo com a Organização Mundial da Saúde (OMS), a acupuntura pode tratar mais de 41 doenças, sejam elas físicas ou emocionais, como enxaqueca, depressão, fibromialgia, ansiedade, obesidade, estresse, insônia, hipertensão, doenças respiratórias, distúrbios gastrointestinais, neurológicos e psiquiátricos, auxilia no abandono de vícios entre outros.

Além das agulhas, existem outras formas de tratamento, como o uso de moxas, ventosas, laser, sementes, esferas, magnetos e até mesmo com o auxílio de estimuladores elétricos. Sua eficácia é comprovada cientificamente, é livre de efeitos colaterais e sua utilização estende-se hoje em tratamentos estéticos, na redução de gordura localizada, celulite, estrias e marcas de expressão.

Por Rafaela Moura Santos

Anúncios